Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Os fantasmas existem mesmo

Os meus pais passaram a minha infância a acender a luz do quarto para que sentisse que os fantasmas não existem. Mas quando crescemos sabemos que eles são reais. Não que se escondam no guarda vestidos. O que até era bastante melhor. Escondem-se na nossa cabeça. No nosso coração. Saem connosco à noite. Jantam connosco e nem se dignam a pagar-nos a conta. Que falta de educação. Correm comigo. Dançam comigo. Dormem comigo. E na manhã seguinte a única coisa feliz que fazem, é cumprimentar-me. Quase como quem "não te esqueças que ainda aqui estou". Querido fantasma: foi um enorme orgulho partilhar todo este tempo contigo, contudo se não achares despropositado, amanhã não me acordes. Amanhã apetece-me ver o mar, sem ti. Correr, sem ti. Chorar, sem ti. Viver, sem ti. Agradeço por tamanha companhia, mas agora volta para o armário.

tumblr_lpitouNwx91qkf588o1_500_large_large.jpg

 

2 comentários

Comentar post