Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

É preciso saber dizer adeus

Ainda ontem te escrevia, e te dizia que isto não é só sobre amor. O que no fundo será sempre. Mas obrigas-me a escrever sobre essa tamanha treta. Vá lá que há ainda, quem diga, que o que comanda a vida é o sonho. Ora, se fosse o amor estavamos, os dois, completamente tramados. Houveram dias que me apeteceu encher a tua caixa de mensagem. Às vezes, nem apetecia dizer-te nada. Só brincar contigo, só ser pateta contigo. Andam todos preocupados em saber dizer adeus ao amor, como se quando o amor acabasse, algum alívio extra se apodera-se de nós. E as saudades se aspirassem daqui. Mais uma patetice da psicologia. Desculpa Marta. Sabes o que fica depois do amor? A amizade. Já depois da mágoa ter passado, já depois do ódio ter fugido. E dessa eu não abdico. E é nisso que devias perder um pouco mais de tempo. De que vale um amor bem vivido, bem amado, se é mal acabado? É preciso saber dizer adeus, mas não ao amor. É preciso saber dizer adeus, ao que te magoa.

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Titi 17.04.2016 17:43

    Olá Carolina!
    Eu não sou grande fã do "adeus". Obrigada pela opinião. Um beijinho e bom domingo. Titi.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.