Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Ela

Ela é doce, é meiga, é secreta. Ela gosta dela e do mundo. E gosta de tudo. Tem o dom de fazer pessoas felizes, mas muitas vezes não sabe sê-lo. Enconde-se atrás daquela felicidade social, e de quando em vez (todas as vezes) desmorna, sozinha. Longe dos olhares indiscretos, finta o papel como ninguém. Para os outros ela é a menina especial e mal eles sabem que ela também chora. Só não quer público. Prefere que a vejam sorrir. Prefere que a achem forte. Prefere mostar-se guerreira, quando no fundo ela, é só ela, aquela meiga menina. Ela é tudo. Ela sabe. Ela é doce. Ela é amor. Ela é aventura. Ela até parece perfeita. Ela quer sempre ser mais. O tudo já não lhe chega. O normal não a saceia. Ela acredita que o mundo é de fantasia. Ela acredita que existe muito mais bem, do que mal. Ela só quer que os outros a lembrem como a menina dos olhos azuis, mais incrível, mais misteriosa, mais mais que eles viram. Ela perde -se, ela luta. Ela só quer tudo. E ele, o que quer?

IMG_20160619_230714.png

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.