Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Em legítima defesa

Talvez exista o céu. O paraíso. A plenitude. Mas sem aviso, sempre. Ela vem. Chega sorrateira, quase que em silêncio e cala todos os sorriso que até ali haviam. Embora a morte me fascine por todo o seu mistério, ela continua a matar e levar-me por aí. Demorei muito tempo. Mas entendi que muitas vezes matar aquilo que nos faz mal, mesmo que seja bom, é saber cuidar de nós. A morte pode ser muito a vezes o norte, do barco que por ali anda há deriva. Não tem Capitão. Não sabe a razão. E esquece o coração. Tive que recorrer a ela, e saber matar sentimentos. Juro que não queria, mas foi em legítima defesa.

IMG_20160417_183720.jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.