Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Em nome do amor

É em nome do amor, e talvez por amor. É com nome próprio e de alma própria. É o lugar onde as palavras são mais do que elas. São simplesmente aquilo que quero que sejam, amor.

Perdeste

Eu bem sei que me achavas princesa. Bem sei que me olhavas exímia. Aquela que cedia à tua vontade. Ao teu capricho. Ao teu desejo. Ao teu querer. Os teus olhos cor de mel adoçavam as minhas birras, e o teu abraço convencia-me todas as noites, até quando o lençol dividia sozinho, a cama comigo. Bem sei que era perfeita. Mas muito menina do meu nariz, sempre certa daquilo que queria, sem muito ligar para o que me dizias. O tempo embebedou-te de certezas. Os pedidos sentia-os como ordens. Eu não sou soldado, e tu não és tenente. Quando isso acontecer não estou apaixonada por ti. Perdi o amor por mim. E que fique claro, que não sou agregações de pedidos nem vontades tuas. Sou eu, um eu cheio de mim. Cheio de convicções. De prazer. De sonhos. Antes de nós, havia muito eu. Ajusta contas com a vida, perdeste.

IMG_20160611_220844.png

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.